Sobre o tempo de recomeçar [parte 2]

Estava lendo minha última postagem aqui no My Ruanda. Faz tempo. Esse tempo me ajudou a ter diversas experiências aqui na Argentina e a refletir sobre os meus objetivos.

No intercâmbio eu aprendi tanta coisa. Passei por tantas situações (questões sobre racismo, sobre reorganizar as ideias do meu projeto, me posicionar melhor teoricamente sobre meu objeto de estudo) que ainda estou processando tudo. Faltando quase 3 semanas para meu intercâmbio acabar, ainda vejo que falta tanta coisa para descobrir, para entender…para tentar.

Queria ter mais tempo para compartilhar tudo que eu percebi, que eu senti. Queria ter mais tempo para fazer as conexões teóricas necessárias para alavancar meu capítulo 1 (que vai ser um dos meus próximos posts). O propósito deste texto não é de aprofundar nessas questões agora, mas sim reafirmar que existem recomeços.

Existem recomeços. E é sempre bom contarmos com pessoas que estão juntos de nós para nos apoiar, sempre. Hoje em dia, o que eu tenho pensado como estratégia de desbloquear o meu capítulo de alguma forma é contar com essa rede de contatos para me ajudar a retornar a magia (e a solidão) da pesquisa.

E é isso que eu quero. Escrever algo que realmente importe, que realmente seja bem feito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s